Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

oitentaeoitosim

02
Jun13

Truanices

Jorge

. Sicrano apelidou Beltrano de palhaço, em público. Beltrano não gostou e levantou um processo penal, a Sicrano, em sede própria. Toda a gente soube do qui pro quo, pelas fontes oficiais e oficiosas, ou por portas e travessas. Muitos gabaram a coragem a Sicrano, em privado, apesar que ele se ter posto a chorar baba e ranho, em público, por causa da boutade. O emprego anda pelas ruas da amargura, as profissões estão a seguir-lhe as pisadas, sorte marreca!

 

. Anselmo fez mangação e apodou Felismino de palhaço. Este não gostou; fosse saltimbanco, talvez perdoasse. Felismino desafiou Anselmo para um duelo de desagravo. Nenhum dos dois sabia terçar armas, pelo que se inscreveram nas Oportunidades Novatas, num curso intensivo de sabre, espada e florete. No dia e hora combinados, faltaram à chamada. Em desespero de causa, os padrinhos bulharam e liquidaram-se mutuamente. Guardado estava o bocado!

 

. Antímio chamou de palhaço a Severino, um seu vizinho do condomínio In. A tirada não caiu bem. Amigos dos 2 empresários mediaram o arrufo. Transcorridas algumas horas sobre o incidente desagradável, organizaram ambos uma festa, aberta a ambos géneros, em que o único acessório consentido era um nariz vermelho. Há males que ficam bem!

 

. Plácido chamou de palhaço a Quirino, seu vizinho da Quinta dos Nenúfares, um bairro fértil em cambaleios, cambalhotas e cambalachos. Logo ali se bateram, estrafegaram, partiram ossos, trocaram nódoas negras e bolçaram insultos. Terminada a função, foram ao baile da paróquia e hoje por hoje são caras unhacas inseparáveis. Viver é combater, combater é viver!

 

.Brízida chamou de palhaça a Germana, uma CEO altamente cotada no milieu. A segunda não gostou do escárnio, vindo de uma colega de ofício, mas inclinava-se a pôr uma pedra sobre o assunto, não fora o facto de ter um dicionário ali à mão. Brízida, convocada a comparecer perante meirinho áspero, armou-se em contumaz (que não aos cágados, ou menos ao pingarelho), por não ter tempo para se coçar, argumentou judiciosamente. Julgada à revelia, o juiz de fora obrigou Brízida a pimenta na língua, por recurso a terminologia imprópria. Não seja o castigo maior que a culpa!

 

 

02
Jun13

Ouvi ou li (II)

Jorge

a) - O BIC ficou com os milhões do fundo de pensões do BPN, mas estas ficam por conta do Estado português. Será que o Bic estará também enredado nalguma bancaria, estilo regresso aos mercados, para que a pátria continue ligadinha à máquina? Maquinações de simples contribuinte, arredado de sedes e fontes do poder!...

b) - O FEFSS (FundodeEstabilização Financeira da Segurança Social) terá comprado dívida pública portuguesa no último leilão de regresso aos mercados. Por esta e por outras, segundo o senhor Fulgêncio, reformado dos 4 costados e adepto das boas reformas, estará previsto aumentos das pensões baixinhas, médias e altas.

c) - Os tratamentos da malta que tem ADSE afinal são os mais baratos, pelo que a Fazenda desembolsa menos. Isto foi dito, por fonte insuspeita, numa emissão recente de uma rubrica de debate público, numa estação de rádio. A afirmação não saltou para as parangonas dos média, foi vítima de mediunidade incapacitante. Opiniões de ilustres ou ilustrados desconhecidos contam tanto, quanto as linhas de orientação, cadastradas pela comadre Jovelina, para o estabelecimento da rede de voluntariado do enclave de Kalinigrado.

d) - O tipo estava com carinha de dia da primeira comunhão, ar místico, passada garbosa, sorriso destilado de todos os poros, pelos retocados, fatinho catita, sapato de verniz, peúga branca. Também tinha luvas de pelica, rosário traçado nas mãos e missal oficial. Quem-é-quem-não-é e vai-se a descobrir que aquela era a figura de um ministro na presença do seu guru e pai espiritual…

e) - O administrador mor de uma empresa pública da radiotelevisão disse, jactante, que os bons resultados da tesouraria tinham sido conseguidos graças à sonegação dos subsídios de férias e de Natal. E, se por infeliz acaso, a performance não se repetir, que fazer?

f) - Descobriu-se que um empresário violou filha e esposa de um seu subordinado e exigiu que nada se soubesse, ou o emprego ia à vida. Não há denúncia que se equivalha à manutenção de hábitos ancestrais...

g) - Foram convocados ao palácio dos doges Zé dos Anzóis e Zé dos Carcanhóis, para liquidação de pleito antigo, o que eles tomaram a peito. O maioral saca de uma moeda, em cuja cara está inscrita a palavra «Folga», na coroa «Alternativa». O bobo corcunda convida Zé dos Anzóis a dar o pontapé de saída: 20 vezes, escolheu folga, 20 vezes saiu alternativa. Taciturno abandonou o paço. O maioral e Zé dos Carcanhóis ficaram-se em folganças, enquanto o bobo continuava a voltear a moeda marada.

 h) - Uma tribuna disse que o maioral não tinha acertado uma, que o país precisa de medidas certas, que era imigo dos trabalhadores e que havia matado o mercado interno. O maioral hesitou, mas acabou por amarrar o burro. «De nada vale ao mentiroso falar a verdade» - comentou um ex-assessor, em surdina…

 

Pág. 2/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2011
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2010
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2009
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub