Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

oitentaeoitosim

23
Jan21

Requintes II

Jorge

A – Distração

 

- Olhe, confesso que não percebo o valor da fatura a pagar, afigura-se-me um exagero

- O senhor tem uns extras a pagar, a partir do momento em que caducou o seu contrato com esta empresa.

- De facto, não dei atenção a esse pormenor, que o contrato estava revogado.

- Assim sendo, como as condições especiais do seu contrato terminaram, há uns dias a esta parte, os seus consumos já se fazem pelas taxas normalizadas.

- Por que razão não fui avisado do fim do meu contrato, ou é proibido que o façam?

- Desculpe, você é que deveria ter prestado atenção a tal pormenor.

- Então, não seria mais lógico que a empresa suspendesse o serviço, a partir da data limite?

- Não temos assim tanta desconsideração pelos nossos clientes, caro senhor.

- Se, por mero acaso, não me tenho dado conta, poderia continuar a ser penalizado dias, semanas, meses e por aí fora, certo?

- Pelo amor à santa, por quem nos toma?!

 

B – A propósito

 

- O dr. André é deputado à Assembleia da República (AR), é candidato a Presidente da República (PR) e tem feito campanha eleitoral.

- Confere!

O dr. André queria ser substituído, para fazer campanha eleitoral, mas a Lei não permite tal, pelo que falta a reuniões na AR que lhe serão relevadas, por princípio.

- Confere!

- A dra. Joana e o dr. Ferreira são deputados ao Parlamento Europeu (PE), em Bruxelas, são candidatos a PR e estão a fazer campanha, por cá.

- Pois!

- A dra. Joana e o dr. Ferreira - que se saiba - não têm os mandatos suspensos, pelo que se presume que estarão a dar faltas aos trabalhos do PE, por certo justificadas.

- Pois!

- O dr. Marcelo é candidato a PR e tem feito campanha, por cá e por lá, quando calha.

- Hã, hã!

- O dr. Marcelo não tem o mandato de PR suspenso, não falta às habituais reuniões, por isso não tem faltas.

- Cada caso é um caso!

 

 

VI - Ralação

 

A relação entre os dois estava numa fase de letargia, aturavam-se mutuamente, mas nada de grandes desempenhos.

Naquele dia, ela tinha ido ao cabeleireiro, manhã cedo, porque a decência obriga, não convém andar por aí a exibir uma trunfa esbranquiçada, ou madeixas idem, ao desbarato, as regras sociais impõem-se; a muitas mulheres se impõem regras de apresentação e/ou representação social que é de bom tom não menosprezar.

Ele levantara-se com vontade de ultrapassar o impasse e, assim que a viu regressada do cabeleireiro, chegou-se a ela, de mansinho, para lhe dirigir um piropo que a circunstância sugeria:

- Fica-te bem essa cor de cabelo!

- Ai que me assustaste, não senti a tua aproximação!

Aí ele achou que tinha borrado a pintura e que o impasse estaria para durar.

(E não é que a razão estava do seu lado?)

21
Jan21

Requintes I

Jorge

I - Protocolo

Tito é interpelado à porta do café:

- Amigo, e a máscara?

- Desculpe lá, esqueci-me de a pôr, estava distraído, é só um instante!

(Em 2 tempos, Tito saca da máscara cirúrgica que trazia estreme no bolso de trás das suas jeans panorâmicas.)

- Entre, esteja à vontade!

Tito entrou no restaurante com ar condicionado e pediu de almoço um cozido, bem regado, por sinal. Desde que lhe trouxeram os aperitivos, até ao momento da bica, não voltou a pôr a máscara, que esteve dependurada nas costas da cadeira e deixou generosa gorjeta.

- Obrigado, da próxima a máscara fica por conta da casa!...

 

II - Amorado

- Alô, querida.

- Alô, querido.

- Passas logo por minha casa?

- Não, na melhor das hipóteses, só daqui por 2 dias.

- Estou louco de saudades tuas.

- Eu também, mas tenho de ficar por casa com a filha e o sócio.

- Pois, eu estou sozinho e tenho tido maus pressentimentos.

- Que maus presságios são esses?

- Que o confinamento vai dar cabo da nossa relação!

 

III – Dose vacinal

- Olhe, tinha a tomada da vacina da gripe marcada para depois de amanhã?

- Confirmo, há 3 semanas, a meu pedido, garantiram-me isso.

- Mas, vai desculpar-nos, mas não pode ser.

- Como assim?!

- Não temos mais vacinas da gripe, no imediato, pelo que fica adiada a sua tomada.

- Lamento, milagres já não se usa muito, né?!

- Já agora, faça o favor de nos contactar, dentro de 2 semanas, a saber se já temos vacinas da gripe disponíveis.

- Vou já tomar nota aqui na minha agenda digital, tentarei não falhar.

- Faça lá isso.

- Que remédio!

14
Jan21

Temp(er)os de pandemia II

Jorge

. O setor do turismo é a maior atividade económica exportadora do país: em 2019, contribuiu para 52,3% das exportações de serviços e para 19,7% das exportações totais; as receitas perfizeram 8,7% do PIB nacional.

Má sorte, esta situação pandémica, a reverter a recuperação duma fragilizada economia…

 

. Em diversos estabelecimentos e repartições públicas pessoas há que aguardam pacientemente, na via pública, a sua vez de serem atendidas, expostas, aos humores da meteorologia.

Um paciente, em momento de contrariedade, evita 100 dias de sofrimento…

 

. Parece-me ter dado conta desta situação, nas palavras de um físico: há pessoas que sabem estar contaminadas, ou que tudo indica que estejam, mas disfarçam, não cedem ao confinamento profilático, não cedem a acompanhamento social e vão à sua vida, todos os dias.

O que as pessoas fazem para não faltarem com a massa da praxe lá em casa…

 

. Os hospitais privados parecem estar a prestar boa colaboração no atendimento de utentes exclusivos do SNS.

Eu, rico confesso, começo a ficar preocupado com esta cena…

 

. Em tempo de pandemia, os ídolos do futebol profissional porfiam em abraçar-se, nos momentos de comemoração.

Já me constou que não estão de plantão anjos protetores de atletas consagrados...

 

. Já partiram muitas pessoas, este país, idosos sobretudo, muito por conta da safadeza da covid-19.

Uma mágoa intraduzível…

 

- As vacinas são mais uma estratégia de resistência ao vírus que continua a flanar por aí.

A vacinação será destinada, em primeiro lugar, aos países mais desenvolvidos, ou por aí, que por algum lado haveria de começar…

 

13
Jan21

Temp(er)os de pandemia I

Jorge

. O novo coronavírus terá sido criado propositadamente, de forma a permitir o expansionismo de entidades e de potências tenebrosas que aspiram a tomar conta das vidas e dos negócios todos do mundo.

O negócio das armas já não é o que era

. Mais do mesmo: o SARS-CoV-2 instilou-se nas nossas vidas, por força de determinados próceres, ou certos ideários políticos de linha dura, de práxis pouco louváveis que querem impor um mandato mundial. 

Assim vai o desencanto de muitos com os genuínos regimes delegativos…

. Eu, tuga dos 4 costados, acho que, se a pandemia está em progressão, a culpa é dos outros.

Mas, pelo sim pelo não, acho que faço tudo para ludibriar o «bicho»…

. Lê-se que a taxa de transmissão da covid 19, em ambiente familiar, é significativa.

O que naturalmente não joga muito em abono da família…

. O pessoal da restauração reclama, o pessoal da hotelaria obtesta, o pessoal das artes e representações refila.

Associações representativas a avançar com ajudas, no imediato, há poucas…

. Cidadão empenhado escreve a órgãos do poder central a sugerir a realização de campanha sistemática nos media sobre os procedimentos a adotar nestes dias difíceis, nomeadamente com o uso e manutenção das máscaras, coisa simples.

Ele não estará desiludido, por ainda não lhe terem ligado meia, a burocracia emperra tudo…

. Tem havido forte erosão dos fundos públicos, ou seja, segue de vento em popa a dívida pública, essa engrenagem que nunca é explicada ao povo de forma capaz (às elites o que é das elites!).

De caras, sou capaz de jurar que, desta feita, os bancos, os fundos, a bolsa e outras instituições financeiras e outro pessoal com desvios cleptocráticos não se vão valer da situação…

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub