Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

oitentaeoitosim

05
Fev13

Quem boa cama fizer, nela há de se deitar

Jorge

O sr. Trancelim é escolhido para liderar um departamento estatizado, de nome grandiloquente (por si só revelador do relevo que desempenha nas vidas dos íncolas), em substituição de outro senhor a quem terão feito a cama. Ter alguém a comandar estas marcas dos tempos que correm, é condição sine qua,  no encalce de um lugar estratégico que mostre a luz ao fundo do furado.

Numa de fait divers, vem um conselheiro acaciano, senhor desenfastiado, por acaso um bocado escurinho e do contra, a arrotar postas de pescada que o senhor tem um argueiro no olho e uma nódoa num fato (que deixou de usar, por acaso). Faz parte do coiro de carpideiras e dos francelhos, sádicos azucrins da paciência de quem tenta pôr ordem no regabofe.

Vai daí o presidente do ministério e da república estiveram-se nas tintas, deus os conserve, e fizeram-no jurar pela Honra dele (que nome esquisito tem a cara metade!) que ia cumprir os objetivos porfiados, em boa hora. O rincão um dia, comer-lhe-á à mão!

O sr. Trancelim detém um curriculum vitae vastíssimo de gestor, de alto e para o baile, e pede meças ao mais pintado (não há aqui suspeições de práticas mais ou menos caridosas). Também traz os bolsos grávidos de cartas de recomendações de antigos patrões de retumbantes sucessos. Os detratores dizem que se olvidou de botar preto no branco a menção à sua passagem por um banco que deu o estoiro, nem tinha que falar. À primeira, porque não era o CEO principal. À segunda, porque ele tentou compor os estragos, no que foi bem sucedido, ajudando a passar a fava dos produtos tóxicos e dos bueiros da casa ao Zé Pagode, um concorrente pamonha, paz d’alma, fatela, mas de costas largas e que, sobre mercados, só sabe umas larachas (confia à bruta nos porta-vozes). À quarta, porque num CV – ensinam os peritos – deve evitar-se a referência a números de jonglerie, golpes de rins e largos méritos na arte do desarrincanço. À quinta, porque ser empreendedor, competidor e inovador nos mercados mundiais pode implicar comer e calar. À sexta, porque, ninguém foi catar os CV dos seus pares, é embirração, poças!

O sr. Trancelim não parece destoar do milieu que passa a frequentar de cara destapada. Na cerimónia da tomada de posse, ele estava todo compostinho, com uma fatiota à maneira destas grandes ocasiões (estava lá uma senhora de vestes pretas e de chanatos a fugir para o marrom, o que fica mal). Com tantos méritos põe o país num mimo, em 2 tempos.

O sr. Trancelim está avalizado, na China e nas Arábias, pelo que a pátria tem muita fé nos seus méritos, para a reconquista dos mercados fugidios e outra vez em levante. Só os invejosos (que nunca hão de sair da cepa torta) não acham que se enquadre neste (des)governo...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2011
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2010
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2009
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub