Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

oitentaeoitosim

30
Out13

Cenas do País Tetragonal (V)

Jorge

O governo impôs, o maralhal ripostou, mas alinha contrariado, com fé que isto vai voltar atrás (se até os próprios relógios andam às arrecuas!), seja ou não por obra e graça do ES. As entidades patronais têm os seus trabalhadores mais tempo ao seu dispor, o que os deixa amplamente reconfortados, pois sem eles não eram nada e para os manterem são capazes de lhes tirar coiro e cabelo, perdão, são capazes de lhes dar a camisa. Há quem ache que a medida teve por trás a mãozinha dos produtores de energia (parece que amarraram o burro assim que a governança avançou com o agravamento de uma taxa qualquer, mas foi fita e riram-se muito depois por conta da pilhéria!). Mas, senhoras-e-senhores-excelências, fazer mais horas de escritório de loja ou de fábrica altera os biorritmos do pessoal, com isso não se brinca, podem aumentar as baixas médicas, vejam lá no que se metem, depois não se queixem. Por exemplo, as companhias de transportes terão de fazer mais viagens e isso é mau, qualquer dia dá-se a exaustão dos hidrocarbonetos da Terra e atiram-nos com as culpas para cima do lombo, já bem bastam as figuras tristes que andamos a fazer há muito. Por isso tá bem fisgada a campanha de dedicar mais tempo à família, uma ideia airosa da autoria de bestunto iluminado como o daquela tia-de-Cascais, encarregue da promoção da igualdade de género das palavras e que deu a cara pela coisa. Tá bem caçado, com menos ordenado não se vai pró forrobodó laurear a pevide, fica-se por casa, compartilha-se mais as tarefas domésticas e com jeito a natalidade pula o que era bom para a SS. Saíram-me cá uns crânios estes galifões são danados para a brincadeira é o que é! Mais foi dito que se as empresas tivessem creches e comida take-away juntava-se a fome com a vontade de comer, mais tempo em casa, mais folguedo e convívio familiar, é só juntar 2+2 que dá 4, mas a madama percebe da poda, isso nota-se. Esta cena foi criada para ombrear com estoutra da ressurreição das cantinas sociais, por corte no conduto, (só aparentemente é subtraído tempo à família, vejam lá o tempo que se demora a cozinhar). Num plano ligeiramente inferior temos o aumento das rendas de casa, para não falar do encolhimento de salários e pensões, coragem a vida é 2 dias e ela não rima com monotonia (deixem a monotonia para quem dela sabe disfrutar). Ao que parece estão a ser teorizadas novas estratégias no combate à carestia: uma ipss estará encarregada da organização de festas de estadão, com leilões de caridade, recolha de roupinhas (de cotim brim ló chita aluz burato cassineta tanto faz) e cobertores destinados a quem não tem soca e destruição de preservativos, a ideia deixou o governalho mais comovido que as pedras da calçada de Carriche. Outra: vai ser assegurado à malta trabalhadora o direito de viver permanentemente nos locais de produção, os japónicos gostavam de curtir essa quando se converteram num país de 1ª categoria, com presença confirmada nos G7, G8 e G20. Há por aqui ninjas aos pontapés, samurais a dar com um pau e fazer hara-kiri aprende-se em 2 tempos, não somos pecos nem menos que eles, aprovado.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub