Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

oitentaeoitosim

06
Mar16

Diálogos de outono 12

Jorge

- Saíste-me cá uma grande besta!

- O meu nome é António, que mal fiz eu a deus para ser tratado assim?!

- A deus não podes tu fazer mal, mas a mim fizeste, seu anormal!

- Não lhe admito que me fale nesses termos!...

- Vejam-me bem, sua excelência não admite! Estás com sorte em não te partir a fachada, isso digo eu e com razão. Mas se me fazes perder as estribeiras maila tramontana, faço-te num oito, seu patarata encartado!

- Chega de ameaças e ofensas, não o quero ouvir mais!...

- Olha-me a pulga que já tem catarro! Atreves-te a dar ordens, em minha casa?! É preciso ter muita lata, seu traste!

- Mas, afinal, venho acusado de quê?!

- Olha ali para o córrego, seu energúmeno, o que ali vês a correr é a produção do dia que vai parar ao rio, depois ao mar, depois aos peixinhos! Palermas há poucos como tu!

- Que tenho eu a ver com isso?!

- Que tens tua ver com isto, que tens tu a ver com isto?! Tudo, deste cabo da mercadoria toda do dia, seu sacripanta!

- Sou novato neste posto, mas juro que fiz tudo direitinho!...

- Trocaste as mãos pelos pés, os bugalhos pelos alhos! Fizeste porcaria, seu troca-tintas de uma figa! Fui convencido a trocar seis por meia dúzia, por ficar mais em conta, e toma, levei uma banhada contigo!

- A minha consciência não me aponta nada, as suas acusações são infundadas!...

- Deves ter vendido essa coisa a que chamas de consciência, grande pascácio! Tudo e todos apontam para o teu erro, sua cabeça-de-alho-chocho-partido-aos-bocadinhos! Essa tua caixa-dos-pirolitos é antes uma caixa-de-ressonância!

- Basta! Só me saem duques e figuras tristes!...

- Não basta não, isto não fica assim, isso querias tu! Vais pagar até ao último cêntimo o prejuízo, nem que a vaca tussa, ou eu não me chame Ananias! Perdi muito dinheiro e não consigo pagar ao pessoal, nos próximos tempos, por tua causa! Quer queiras quer não, assim se fará e não penses em vir-me à mão, óviste, sua cabeça de ornitorrinco?!

- Franqueza com franqueza se paga, antes fosse o senhor a ir córrego abaixo! Mas, não perde pela demora, vou lançar mão de todos os meios para tirar desforço. Daqui vou já direito ao seu grémio, a exigir a sua suspensão imediata! Olha a minha vida a andar para trás!

- Boa sorte!!! E andei a pagar salário mínimo a este homúnculo que se gabava de ter experiência e formação superior e vai-se a ver saiu-me uma desgraça!

(O sor Ananias cumpriu a promessa: fez a folha e depois a cama ao Sr. António. A empresa do sor Ananias retomou a laboração plena, sem sobressaltos palpáveis de tesouraria. O sor Ananias não retirou uma vírgula ao rosário de adjetivos atirados em rosto ao Sr. António e perante testemunhas várias, não lhe advindo qualquer mal por conta. O grémio fez do senhor Ananias sócio de mérito. O Sr. António emigrou.)

II

 - Olá, como está a única flor do meu jardim?

- Estou bem, meu cordeirinho de Páscoa!          

- Como passou o seu dia a luz dos meus olhos?

- Bem, tive de levar outra vez com o chefe em cima!

- Desculpa, a ver se bem entendi, minha princesa das mil e uma noites!

- Isto é uma forma de falar, Sansão dos meus pecados. O sor Ananias é muito insistente...

- Sabes que mais, eu acho que não deverias usar roupa tão ousada, minha estrela da tarde!

- Ó conforto da minha alma, o que é bonito é para os outros verem. Caso alucinem, problema deles, só tu tens acesso direto aos meus recessos!...

- Quero-te refém do meu coração, meu bilhete de primeira classe para viagem à lua!

- ‘Mor, cuida-te que sou contra a prisão perpétua e isso é uma questão de princípio de que não abdico. E ficas a saber que algumas vezes me levas às estrelas, muito para além da lua, meu bomboca de trazer à mão e por casa!...

- Não quero que te falte nada, minha coisinha fofa!

- Ternura da minha alma, tomara que os donos de todos os bancos pusessem os olhos em ti, seu grande bankster do meu coração!

(Esta conversa ficou gravada. A gravação foi admitida como prova única em tribunal. Celeuma aparte, o tribunal deu como provado que a consorte cônjuge usou nomeadamente de termos depreciativos e adamados ao segundo cônjuge, com acinte e malvadeza, tingindo a reputação do mesmo. O visado conseguiu o divórcio, direito a pensão vitalícia e a uma compensação choruda.)

workplace-interview-skills-qualifications-complime

- Tu não passas de um indivíduo desleal e sonso!

- Fico-lhe muito reconhecido!

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2011
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2010
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2009
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub