Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

oitentaeoitosim

19
Mar15

Quando voltas, quando voltas?

Jorge

(Considerações expendidas na tevê, por um senhor que é secretário de Estado, o que poucos sabiam – alguns mandantes laboram rijamente na clandestinidade -, na sequência da decisão do governo da nação de trazer de volta a casa uns quantos portugueses atraídos pela diáspora e que, por isso, deram asas à emigração, sem pieguices.)

. O país está a crescer.

Mas cuidado com a transgressão marítima que se diz próxima…

. A mobilidade é fator positivo.

 Nomeadamente para os países de chegada

. A mobilidade inclui o regresso.

E de novo a partida...

. Nunca houve políticas de apoio à saída.

É verdade, efetivamente este governo implementou políticas que favoreceram a saída, mas a contragosto…

. Eu também estudei no estrangeiro.

 Obrigado pela informação e fez bem; estudar aqui é menos rentável, não garante à partida um postozinho de destaque...

. Até agora não existia incentivos ao regresso.

 Um pacote deste jaez e assim publicitado nunca existiu, o que é pena,. Assim se confirma a aptidão deste governo para nos safar da cepa torta...

. Tem havido uma saída muito significativa de portugueses.

 Ora aí está, não vale estar sempre a tapar o Sol com uma peneira…

. O saldo migratório desequilibra, a partir de 2010.

De facto, em 2009, saem cerca de 17 mil portugueses e 24 mil em 2010. Só que, entre emigrantes definitivos e temporários, vão para a diáspora mais de 100 mil em 2011, outros tantos em 2012, idem em 2013 (dados oficiais)…

. Esta ideia é inédita e essencial nos tempos que correm.

As verbas dos fundos comunitários já não vão tão só para os destinatários do costume, cá dentro, agora emigram também?

. O país está a recuperar e todos são precisos.

Os governantes anseiam pelo perdão dos que foram obrigados a deixar o país. Tarefa hercúlea!…

. Nós temos de nos agarrar a isto, é essencial.

De facto, há fartos milhares de emigrantes (2,3 milhões?) e alguns (5) milhões, contando com os lusodescendentes. Davam cá um jeitão, cá dentro, (se não todos, pelos menos uma parte), se soubessem ser gratos…

. O fenómeno passa por aí.

 Por fazer regressar os mais qualificados, em habilitações e pilim, ao que parece…

. Este governo tem todas as condições para ser bem julgado.

Quem fala assim até pode gaguejar, que não deixa de ter graça, ou de ser engraçado…

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub